30 julho 2008

Lembrete

Lembrar de conversar com a Fga. Roberta Medeiros sobre os cursos de PNL. - Carlos Amorim Lavieri após a viagem.

29 julho 2008

Bolsas de Doutorado em Portugal.

Universia informa sobre bolsas de doutorado e pós-doutorado em Portugal

Portal divulga auxílios para docentes e pesquisadores
brasileiros e portugueses

Interessados em ingressar em cursos de doutorado e pós-doutorado em Portugal têm a chance de se candidatar ao Programa Capes-FCT (Fundação para Ciência e Tecnologia). Até o dia 17 de agosto, a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) recebe inscrições. No Universia é possível saber todos os detalhes de como concorrer às bolsas.
O conteúdo do Portal informa que o auxílio é destinado para doutorado sanduíche, com duração de 4 a 12 meses, e pós-doutorado, com duração de 3 a 12 meses. Para ter direito as bolsas, o candidato deve estar vinculado a um programa de pós-graduação avaliado pela Capes.
Mais informações sobre bolsas oferecidas pela Capes em Portugal podem ser conferidas no endereço www.universia.com.br/materia/materia.jsp?materia=16297. Outros programas de bolsas de estudo e financiamentos estudantis estão no Canal Mobilidade, em www.universia.com.br/mobilidade.

Sobre o Universia

O Universia é uma rede de cooperação universitária que reúne 1.069 instituições de ensino superior na América Latina e Península Ibérica, e tem como parceiro financeiro-estratégico o Grupo Santander. A Rede Universia atua em quatro eixos estratégicos: fomento à empregabilidade, incentivo à formação, desenvolvimento dos meios científico e acadêmico, e apoio às comunidades e eventos para o relacionamento universitário.

O objetivo da Rede Universia é contribuir com serviços de valor agregado às universidades, apoiando o desenvolvimento de projetos comuns e a geração de novas oportunidades para a comunidade universitária, contribuindo, dessa forma, para o desenvolvimento sustentável dos países onde a Universia está presente.

O principal elemento integrador desta rede é o portal Universia, que desenvolve conteúdo e serviços gratuitos para o meio acadêmico, em línguas portuguesa e espanhola. O Portal está presente em 11 países: Espanha, Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México, Peru, Porto Rico, Portugal, Venezuela e Uruguai, congregando aproximadamente 78% do público universitário.

Lançado no Brasil em março de 2002, o portal Universia (http://viradauniversitaria.universia.com.br/link.php?URL=aHR0cDovL3d3dy51bml2ZXJzaWEuY29tLmJyLw%3D%3D&Name=&EncryptedMemberID=MTAwNTE3OQ%3D%3D&CampaignID=86&CampaignStatisticsID=71&Demo=0&Email=sonia@fia.com.br) conquistou em cerca de seis anos, a parceria com mais de 250 universidades, alcançou a marca de 2 milhões de usuários cadastrados e uma média mensal de 950 mil navegadores únicos (Fonte: Nielsen//NetRatings).

As informações e os produtos atendem aos pré-universitários, universitários, pós-universitários, docentes, gestores e pesquisadores das instituições de ensino superior. Além de conteúdo, são oferecidos serviços relevantes para o público universitário, tais como: estágios e programas de trainee, cursos on-line, webmail, salas de aula virtuais, e informações sobre bolsas de estudo, intercâmbio, empreendedorismo, pesquisa científica, carreira, entre outros.

Mais informações à imprensa:

Universia Brasil
Assessoria de Imprensa
Tel.: (11) 3179-0748

Joice Lima (joice.lima@universia.net)

Recebi no meu email essa notícia, achei que podia intessar.
Carlos Amorim Lavieri

28 julho 2008

Problema de filosofia.

Sobre o que sabemos ser verdade:

Uma mãe, que gosta muito de seu filho, e precisa sair para comprar leite, quer ter certeza que o menino está bem. Ela como todas as mães, só fica satisfeita ao saber que ele está bem, com 100% de certeza. Para isso ela caminha até a janela e vê o filho brincando no escorregador do prédio. A mãe então entra no elevador e encontra com uma vizinha, dizendo: "tenho certeza que meu filho está bem." Acredito que concordamos com a mãe, não é mesmo. Então ela vai ao carro comprar seu leite.

A outra vizinha, vai ao pátio e não vê o filho da vizinha, mas sim uma menina de roupa vermelha. Ainda no elevador, encontra com o menino, vestindo vermelho, que estava jogando video na casa de um amigo. O filho está seguro como a mãe pensava, mas ela tinha razão ao afirmar isso?

Adaptado de 101 problemas de filosofia.

18 julho 2008

Acabou...

Mestrado depositado hoje!!!

11 julho 2008

O português em crise. Enigma.

Acabei de colocar no orkut para o pessoal pensar...

10% da população de portugal é sabidamente homosexual. (fonte: http://diario.iol.pt/noticia.html?id=628484&div_id=4071)
Joaquim, no bar com 9 amigos, sabendo dessa notícia, ficou muito preocupado, pensando que lá na mesa, se havia 10 pesssoas, alguém deveria necessarimente ser gay.
Mas Joaquim conhecia os amigos, e portanto sabia que não eram... então começou a pensar que talvez ele fosse o homossexual.
E você concorda com Joaquim? Há esperança para a masculinidade do gajo, ou ele deve assumir seu lado fruta?
Se você discorda de Joaquim, calcule a probabilidade de que haja um homossexual na mesa.

06 julho 2008

Tive de tirar isso da minha dissertação...

Filosófico demais segundo meu orientador:

É correto também supor que estas alterações de visão dos mecanismos de controle, do uso de
indicadores, e dos processos de avaliação estão condicionadas pelo grupo que as elabora. Ao se escolher um indicador em detrimento de outro, como exemplificando ao determinar que para avaliar a qualidade do atendimento telefônico, deve-se considerar o número de pessoas atendidas, ao invés do número de pessoas satisfeitas com o atendimento, certamente há influência das preferências do gestor e de suas idéias. Sobre a avaliação, seu aspecto subjetivo e seu uso por grupos de poder Scriven (2001, p.28) elucida que para parte dos estudiosos de avaliação, associados ao ceticismo epistemológico, construtivismo e pós-modernismo, o processo de avaliação, está associado de tal forma à projeção dos valores dos grupos dominantes na organização, que seus resultados podem estar comprometidos.

A proposição soa exagerada, mas realmente em alguns processos o viés pode muitas vezes conduzir a resultados duvidosos. Entretanto, quando há lucro, os acionistas ganham, quando há prejuízo os acionistas perdem, não importando muito como esse fato pode ser lido ou quantificado, há certamente uma realidade que se pode avaliar. Ainda assim, o aspecto subjetivo dos ditos fatos também não deve ser ignorado, em especial quando se fala em avaliação. Não se deve esquecer, que no final do século XIX e no começo do século XX, a craniometria e os testes de coeficiente de inteligência (QI) foram utilizados como instrumento de avaliação da inteligência e comparação de raças humanas e suas conclusões, na época ditas como científicas, serviram de embasamento a políticas racistas e ao nazismo (GOULD, 1999).

Todo processo de avaliação é questionável em certa medida, como no mito da caverna de Platão, os indicadores são apenas um reflexo da realidade, através do qual se busca apreender a realidade.